“Ameaça é o primeiro sinal do feminicídio”, alerta delegada para vítimas de agressão
Publicado por: Josely Carvalho | Data: 13/06/18

“Ameaça é o primeiro sinal do feminicídio”, alerta delegada para vítimas de agressão

Nas últimas semanas o aumento de denúncias nos casos de violência contra a mulher tem preocupado as autoridades. A Delegacia da Mulher de Teresina tem recebido uma média diária de pelo menos 20 casos de agressão, seja ela física ou psicológica.

Segundo a delegada Wilma Alves, as mulheres que sofrem ameaças devem procurar imediatamente a delegacia, a fim de evitar o avanço da violência o que tem gerado casos de feminicídio e dar urgência nas medidas de proteção à mulher.

“Esses casos as pessoas lá fora acham que ameaça não é nada, mas a ameaça é o primeiro sinal do feminicídio. Como já aconteceram 11 casos de mulheres mortas em Teresina com requintes de perversidade e crueldade, nós temos que trabalhar com nossas ferramentas é urgente”, diz Wilma.

Ainda segundo a delegada, após a repercussão dos recentes casos de feminicídio em Teresina, as denúncias aumentaram substancialmente.

“Desde a semana passada que estamos achando o número de denúncias maior. A questão do estupro e a questão da violência física doméstica. Tivemos hoje aqui o caso de uma jovem e de mais 5 mulheres, inclusive uma senhora de 58 anos que está apavorada, pedindo ajuda, porque o ex-companheiro disse que vai queimar a casa”, relatou a delegada.

Outro fato que tem preocupado a polícia é a frequência de casos de estupro, até mesmo de mulheres maiores de idade, e de violência psicólogica. Segundo a delegada, em muitos casos os estupros acontecem por parte dos ‘ficantes’, que não respeitam a vontade das vítimas.

“Vamos dar um basta nessa situação do machismo, do preconceito, do machista achar que a mulher é sua propriedade, porque quando ele diz que a mulher é minha, não é de ninguém, ele tá dizendo que a mulher é coisa”, comenta.

Últimos casos

Recentemente o Núcleo Central de Estatística e Análise Criminal da Secretaria de Segurança do Estado publicou os números referentes aos casos de feminicídio no estado nos últimos 3 anos. Os números mostram que em 2015, foram seis casos de feminicídio em Teresina e 20 no interior. Em 2016, foram quatro na capital e 20 no interior. Em 2017, seis na capital e 17 no interior, e em 2018, seis feminicídios até junho em Teresina e 4 no interior. A pesquisa foi atualizada até o final de maio.

Fonte: Cidade Verde | Foto: Rodrigo Antunes

sobre o autor

DEIXE UM COMENTÁRIO


POSTS RELACIONADOS

Campo Grande do PI

Ex-prefeitos se unem e formam bloco de oposição em Campo Grande do Piauí. Veja!

Antigos rivais políticos agora estão unidos e prometem ocupar o mesmo palanque nas eleições municipais de 2016, no município de Campo Grande do Piauí. Apesar de consideradas precoces, as articulações

Belém do Piauí 0 Comments

Fiilho de ex–vereador morre em acidente de moto em Belém do Piauí

Um acidente de moto vitimou na noite deste domingo, 22, Valdinar Raimundo Ribeiro, conhecido popularmente como “Neguinho”. De acordo com informações, ele trafegava de moto na PI que liga o

Alegrete do Piauí

Petista, Márcio Alencar recepciona Lula com uma multidão de pessoas em Alegrete do Piauí

Sabendo que a caravana do ex-presidente Lula estaria na manhã desta sexta- feira (01), na cidade de Marcolândia- PI e de lá seguiria para Picos, Márcio Alencar, prefeito do município