Receita Federal investiga fraude em municípios do Piauí
Publicado por: Danilo Bezerra | Data: 06/07/19

Receita Federal investiga fraude em municípios do Piauí

A Receita Federal deflagrou, nesta sexta-feira (5), a Operação Fake News nos estados do Piauí, Ceará e Maranhão. Ao todo, 27 municípios são investigados por fraudes envolvendo compensações declaradas em Guia de Recolhimento do FGTS e Informações a Previdência Social (GFIP).

No Piauí, 23 cidades são alvos da operação, que investiga 19 órgãos entre prefeituras, secretarias de educação e saúde. Já no Maranhão e no Ceará, os procedimentos de auditoria ocorrem em dois municípios de cada estado.

“Nesse momento estamos focando mais no Piauí, por ter sido o estado com o maior número de municípios realizando este tipo de procedimento”, explicou o delegado da Receita Federal, Eurimar Ferreira.

De acordo com o delegado, o município deve declarar a Receita Federal mensalmente o valor das contribuições previdenciárias devidas e recolher esses valores. No entanto, as prefeituras estão informando os valores da contribuição e apresentando ‘supostos’ créditos na mesma declaração para quitação dos débitos, dessa forma, deixando de recolher os tributos à Previdência.

“Esse procedimento de compensar crédito para quitar os seus débitos é legítimo, a questão é a existência efetiva dos créditos. Em diligência prévia constatamos que não foi comprovada a existência desses créditos pelos municípios investigados”, explicou Eurimar Ferreira.

Segundo ele, existem municípios que chegaram a compensar mensalmente um débito R$ 1 milhão e o valor varia de acordo com o porte da prefeitura. O total de débitos compensados com os supostos créditos chega aproximadamente R$ 80 milhões, referente aos anos de 2017 e 2018.

“A existência desses créditos está sendo analisada. É possível que o valor debitado seja superior, porque os municípios continuam compensando, provavelmente vamos incluir os meses de 2019 que tiveram compensações”, disse o delegado.

A operação terá continuidade e deve se estender a outros municípios. Os procedimentos de auditoria estão sendo realizados por auditores fiscais de Teresina, Esperantina, Imperatriz e Fortaleza.

Durante as etapas da operação, os municípios serão intimados e terão um prazo de 20 dias para apresentar justificativa e documentos comprobatórios do crédito utilizado.

“Não sendo verídica a informação do crédito será lançado de ofício as diferenças de contribuições devidas, com multa qualificada de até 225%. Caso comprovada a fraude na informação de crédito à Receita Federal, representações serão enviadas ao Ministério Público Federal, Polícia Federal e aos Tribunais de Contas para ter um aspecto penal”, explicou Eurimar Ferreira.

Fonte: G1 PI

sobre o autor

DEIXE UM COMENTÁRIO


POSTS RELACIONADOS

NOTÍCIA DESTAQUE

Usando guincho quadrilha tenta levar caixa eletrônico de comércio no Piauí

Uma ação ousada, mas mal sucedida ocorrida na madrugada desta segunda-feira (21), surpreendeu a polícia e o gerente de um supermercado no conjunto Vamos Ver O Sol, Zona Sul de Teresina.

NOTÍCIA DESTAQUE 0 Comments

Farol apagado em rodovias do Piauí gera mais de mil multas em um mês

Um levantamento feito pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) apontou que depois de passado um mês da obrigatoriedade do farol durante o dia nas rodovias federais, no Piauí 1.322 condutores foram

NOTÍCIA DESTAQUE

Colisão entre motocicleta e carreta deixa jovem com fratura exposta em rodovia do PI

Um jovem sofreu um acidente na manhã desta sexta-feira (09/08) e teve fratura exposta na BR 343, em Piripiri, Norte do Piauí. A vítima identificada apenas como David colidiu a motocicleta