Elana enaltece cultura nordestina e diz que BBB19 lhe deu lição de autoestima
Publicado por: Danilo Bezerra | Data: 31/03/19

Elana enaltece cultura nordestina e diz que BBB19 lhe deu lição de autoestima

Aos seis anos, Elana subia sobre os pés da mãe para aprender os primeiros passos de forró. No dois para lá, dois para cá, ela memorizou a dança que hoje considera uma forte ligação com suas raízes.

Tanto que, na casa do BBB19, a piauiense vibrava com os momentos que rolava o arrasta-pé na pista, fazia questão de ensinar os brothers a entrarem no ritmo e lamentava quando o estilo musical que mais se identifica não entrava na playlist das festas. “O forró está no sangue dos nordestinos. Nas festas, este era o meu momento, em que me lembrava de tudo e ficava mais forte”, declara.

Após 71 dias confinada, a ex-sister mata um pouco das saudades do Piauí em um passeio cheio de significado, pela Feira de São Cristóvão, reduto dos nordestinos no Rio de Janeiro, e posa à vontade para as lentes da #RedeBBB. Em entrevista exclusiva, Elana exalta a cultura do Nordeste e revela que o reality também lhe deu uma lição de autoestima.

Confira a entrevista, o ensaio completo

A força da mulher nordestina

“Tenho muito orgulho de ser piauiense, de ser nordestina, então sempre exalto isso”. Natural de Nazaré do Piauí, a 270 km de Teresina, cidade de pouco mais de sete mil habitantes, Elana conta sua história de vida colocando importância a cada detalhe e sempre pontua o esforço de seus pais em promover um futuro melhor a ela e seu irmão mais velho, Ednaldo.

    Foto: Isabella Pinheiro/Gshow

“Minha infância foi a melhor coisa da minha vida. Quando eu falo isso, não quero que ninguém sinta pena de mim. Graças a Deus, nunca passei necessidade. A gente morava na área rural e não tinha energia, nem água encanada. Então, minha manhã tirava água da cacimba (um tipo de poço onde a água do solo e da chuva se acumula) para bebermos. Ela levava balde na cabeça, e eu e meu irmão as garrafas”.

“O banho era de caneco, regradinho, com a água da cacimba também. Nunca deixei de ser feliz. Minha infância foi desse jeito e tenho orgulho de falar”, relembra Elana, que tomou o primeiro banho de chuveiro aos sete anos, quando se mudou para a cidade.

    Foto: Isabella Pinheiro/Gshow

Filha de uma família simples e batalhadora, a ex-sister teve em casa um exemplo de mulher a seguir. Sua mãe, Lindomar, terminou os estudos quando Elana tinha 13 anos e foi ela quem a incentivou a buscar o melhor caminho através da educação.

“Meu pai é analfabeto até hoje, e minha mãe, quando terminou o Ensino Médio, disse: ‘Agora vocês vão estudar fora’. Eu fiz uma prova, consegui uma bolsa de estudos em um colégio particular em Floriano (cidade próxima) e ela pagou para o meu irmão. Então, a gente se mudou, eu com 14 anos e ele com 15. Foi uma decisão difícil, não vou mentir”, entrega.

    Foto: Isabella Pinheiro/Gshow

Dedicada aos estudos, com 18 anos passou no vestibular de Engenharia Agronômica, na Universidade Federal do Piauí, e se mudou novamente, desta vez para Bom Jesus.

“O mundo me ensinou muita coisa. Meu pai sempre falou: ‘O mundo ensina da pior maneira, mas é a melhor escola’. Então aprendi a ser mais esperta, a ver maldade nas coisas, a deixar a inocência um pouco de lado e abrir os olhos em questão a tudo. Mas isso é o que me deu mais garra, de ir atrás de tudo que eu sempre sonhei”.

    Foto: Isabella Pinheiro/Gshow

O BBB e a profecia da mãe

E o sonho do Big Brother Brasil ela também alcançou! Incentivada pela mãe Lindomar, fã do reality, Elana se inscreveu pela primeira vez assim que fez 18 anos. Mas em 2018, sete anos depois, ao ouvir uma profecia, ela se candidatou confiante.

“No ano passado, eu estava sentada com ela assistindo ao BBB e ela disse: ‘Próximo ano eu vou ver a minha filha aí. Vou estar sentada aqui, assistindo a minha filha’. Então, quando abriram as inscrições, eu fiz tudo bonitinho, fui positiva e as coisas foram andando. Estou aqui hoje, é um sonho realizado”, comemora.

    Foto: Isabella Pinheiro/Gshow

Extremamente feliz com tudo o que tem vivido dentro e fora do programa, a piauiense conta que ficou ainda mais radiante ao saber que Dona Lindomar também pode vivenciar um pouco dessa experiência, no dia em que as famílias dos participantes visitaram a casa.

“A primeira coisa que eu quis ver quando saí do BBB foi o vídeo da minha mãe entrando na casa. Quando eu vi uma rainha saindo daquela porta, e ela estava incrivelmente perfeita, uma lágrima desceu. Porque ela sempre sonhou que eu entrasse na casa, e ela entrou. Se deixou ela feliz, me deixou mil vezes mais feliz”, exalta.

    Foto: Isabella Pinheiro/Gshow

Agora, do lado de fora da casa mais vigiada do Brasil, a 9ª eliminada da edição diz que ainda não “acordou do sonho”. Após ter ficado chocada ao saber que tem mais de 1,2 milhão de seguidores no Instagram, Elana revela que, mesmo não tendo ganhado o grande prêmio de R$ 1,5 milhão do reality, se sente realizada e não mudaria nada da sua trajetória no jogo.

“Eu garanto que dinheiro nenhum paga o amor que eu estou recebendo. Lógico que o objetivo era ganhar o prêmio, mas isso dinheiro nenhum compra. Não tem como explicar a sensação, o calor desse povo”, conta, agradecida.

    Foto: Isabella Pinheiro/Gshow

As lições do reality para a vida

Dona de si e mais segura, Elana exalta que o BBB está lhe proporcionando coisas que nunca imaginou. Sua primeira ida ao cinema, em uma sessão no jardim da casa, a primeira vez que assistiu a um espetáculo de teatro e um momento de princesa que a faz se sentir um mulherão.

    Foto: Isabella Pinheiro/Gshow

E assim, a ex-sister também revela que sob os olhos do público teve uma lição de autoestima. “Eu morria de vergonha de banhar de biquíni e lá eu me aceitei, com as minhas estrias, minhas celulites…”.

“Não existe padrão, o que torna a gente bonita é a nossa atitude e isso vem de dentro para fora. Cada mulher é linda, cada uma tem uma beleza específica. Não existe mulher feia, não existe padrão de beleza”, reflete, empoderada.

    Foto: Isabella Pinheiro/Gshow

A morena de longos cabelos cacheados, que chama atenção por onde passa, ainda conta que as madeixas fazem parte de sua personalidade. “Sempre tive ele compridão assim. E o meu pai tem mais ciúmes do meu cabelo do que de mim”.

“Nunca escovei ele todo, amo meus cachinhos, e nem tenho curiosidade de saber como ele ficaria. Meus cachos, minha identidade.”

    Foto: Isabella Pinheiro/Gshow

Animada com o que está por vir em consequência do reality, Elana cogita a possibilidade de ser atriz. “Tem várias pessoas dizendo que eu sou expressiva, e eu queria muito trabalhar isso. Tenho vontade de ser atriz, de trabalhar com esse mundo artístico, mas não acho que seja fácil. Gosto de comunicar, de falar, me sinto muito bem em frente às câmeras, não fico acanhada não”.

    Foto: Isabella Pinheiro/Gshow

No entanto, antes de definir em que carreira a engenheira agrônoma, que também sonha em ser médica dermatologista, vai seguir, ela agora sonha em poder viajar com a família assim que conseguir fazer um pé de meia.

    Foto: Isabella Pinheiro/Gshow

Ao se despedir, ela entrega que gostaria de ser lembrada como a Elana, do BBB19, “que representou bem, não só o Nordeste e o Piauí, mas que foi ela mesma”. “Uma mulher forte que tem uma energia boa e que, por onde passa, cativa todo mundo”.

Fonte: GShow

sobre o autor

DEIXE UM COMENTÁRIO


POSTS RELACIONADOS

NOTÍCIA DESTAQUE

Reunião tenta tirar do papel adutora que combateria a seca em 50 cidades do Piauí

Órgãos do governo federal participaram de reunião nesta sexta-feira (4) para discutir a construção da Adutora do Sertão do Piauí. Mais de um ano depois que a Justiça Federal determinar

ENTRETENIMENTO

Enquetes mostram Paula perdendo para Alan na final do BBB19; confira

Faltam poucas horas para a grande final do BBB19 e o público do reality global continua votando muito para eleger Alan ou Paula como o grande vencedor desta edição. A

NOTÍCIA DESTAQUE

Profissionais do Mais Médicos chegam ao Piauí para assumirem vagas

Chegam ao Piauí, na tarde desta quarta-feira (27), os 34 médicos intercambistas individuais, brasileiros formados do exterior, para assumir vagas do programa Mais Médicos em 23 municípios piauienses. As vagas