Governo do Piauí questiona ato do Ministério da Fazenda que encerrou serviço de loteria do estado
Publicado por: Junior Oliveira | Data: 19/05/17

Governo do Piauí questiona ato do Ministério da Fazenda que encerrou serviço de loteria do estado

O governador Wellington Dias (PT) questionou nesta quinta-feira (18) o ato administrativo do Ministério da Fazenda que determinou o encerramento da exploração de todos os produtos lotéricos ofertados diretamente pelo estado em desacordo com os normativos vigentes. Dias ajuizou no Supremo Tribunal Federal (STF) a Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF 455), com pedido de liminar, contra ato administrativo. O ministro Luiz Fux é o relator.

Governador Wellington Dias
Governador Wellington Dias

Conforme os autos, a determinação do Ministério da Fazenda ocorreu sob alegação de que a União detém o monopólio da exploração de concursos de prognósticos numéricos. Porém, o governador sustenta que a decisão contestada impede o funcionamento da totalidade da loteria estadual do Piauí, “pois a submete aos limites tecnológicos, tipológicos e numéricos do ano de edição do Decreto nº 204/1967”.

O ato atacado confirma a possibilidade de operacionalização de jogos lotéricos desde que a exploração fique restrita à modalidade de loteria de bilhetes previamente numerados, inclusive com a comercialização da mesma quantidade de bilhetes e séries oferecidos ao público apostados na data de publicação do Decreto-Lei 204/1967. No entanto, fica mantida a vedação da exploração de loterias numéricas, instantânea “ou qualquer modalidade de loteria diversa da “aceitável”, o que acaba por inviabilizar a exploração do próprio serviço lotérico pelo estado”.

Para Wellington Dias, a decisão do Ministério da Fazenda constitui o ato que ofende frontalmente os preceitos fundamentais, entre eles, o pacto federativo. “Entender que a União goza de monopólio para explorar loterias, além de ser inconcebível sobre qualquer técnica hermenêutica que se adote, fere o pacto federativo, agravando o desequilíbrio fático que já se observa, a despeito de não encontrar respaldo constitucional”, alega, ao acrescentar que o único monopólio estabelecido em favor da União em relação a esse tema é o de legislar sobre sistemas de consórcio e de sorteios.

Assim, o governador pede liminarmente a suspensão dos efeitos do ato administrativo do Ministério da Fazenda e, ao final, a procedência da ADPF a fim de declarar à inexistência de monopólio, em favor da União, e garantir ao Piauí competência político-administrativa para explorar seu serviço lotérico.

Fonte: Portal AZ

DEIXE UM COMENTÁRIO


POSTS RELACIONADOS

POLÍTICA

Governador Zé Filho empossa 19 novos secretários; veja a lista

CompartilheO governador Zé Filho dá posse a 19 secretários e diretores em solenidade disputada no Palácio de Karnak. O PSB perdeu a indicação do Detran e o vereador Jeová Alencar

POLÍTICA

TCE-PI determina auditoria em processo de terceirização em hospital de Picos

CompartilheO Tribunal de Contas do Estado do Piauí (TCE-PI), determinou na manhã de hoje, 15, por unanimidade, a realização de uma auditoria no processo de habilitação da Organização Social –

POLÍTICA

Saiba como votou cada deputado piauiense sobre a maioridade penal

CompartilheApenas seis dos dez deputados federais do Piauí participaram da tumultuada sessão que rejeitou uma proposta de emenda à Constituição (PEC) que previa mudar a maioridade penal de 18 para

POLÍTICA

Em mensagem anual, Wellington Dias destaca gestão fiscal e investimentos

CompartilheO  governador Wellington Dias participa, nesta quinta-feira (2), da abertura do ano legislativo da Assembleia Legislativa do Estado do Piauí com a leitura da mensagem anual na qual faz o

POLÍTICA

Mainha realiza atividades para expandir Solidariedade no Piauí

CompartilheO PROS está realizando atividades para expandir a sigla no Piauí. Nesse final de semana, o presidente da Comissão Provisória Estadual do Solidariedade, deputado federal Mainha,visitou dois municípios piauienses. Na

POLÍTICA

Temer diz que vai afastar ministro que for denunciado na Lava Jato

CompartilheO presidente Michel Temer disse nesta segunda-feira (13), em pronunciamento à imprensa no Palácio do Planalto, que vai afastar do governo qualquer ministro que for denunciado na Operação Lava Jato.