Governo Dilma tem aprovação de 9% e reprovação de 70%, diz Ibope
Publicado por: Odaliana Carvalho Veloso | Data: 16/12/15

Governo Dilma tem aprovação de 9% e reprovação de 70%, diz Ibope

Pesquisa Ibope divulgada nesta terça-feira (15) mostra os seguintes percentuais de avaliação dos eleitores ao governo da presidente Dilma Rousseff (PT):

– Ótimo/bom: 9%
– Regular: 20%
– Ruim/péssimo: 70%
– Não sabe: 1%

A divulgação dos percentuais ocorre em meio ao processo de impeachment da presidente da República, aberto há cerca de duas semanas pelo presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ).
O levantamento do Ibope, encomendado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), foi realizado entre os dias 4 e 7 deste mês e ouviu 2.002 pessoas, em 143 municípios.

A última pesquisa do Ibope encomendada pela CNI, divulgada em setembro, apontava que 10% dos eleitores aprovavam o governo (consideravam “ótimo” ou “bom”); 69% dos entrevistados avaliavam a administração Dilma como “ruim” ou “péssima”; e 21% consideravam a gestão “regular”.%

O nível de confiança da pesquisa, segundo a CNI, é de 95%, o que quer dizer que, se levarmos em conta a margem de erro de dois pontos, a probabilidade de o resultado retratar a realidade é de 95%.

 

Fonte: G1

sobre o autor

POSTS RELACIONADOS

Legislativo em Foco

Vereador Divino requer contratação de coveiro para prestar serviços no cemitério municipal de Jaicós

O vereador Divino Macedo de Carvalho, em requerimento aprovado pela Câmara Municipal de Jaicós, na sessão desta sexta-feira (25), solicitou a contratação de um coveiro para prestar serviços no cemitério

POLÍTICA

Governador segue determinação do PT nacional e foca na eleição de prefeitos

O governador Wellington Dias (PT) segue a orientação nacional do PT para que o partido possa eleger prefeitos no maior número de municípios possíveis. Para isso, ele tem participado ativamente

POLÍTICA

W.Dias e Rui Costa assinam abaixo-assinado pela liberdade de Lula

Os governadores da Bahia, Rui Costa, e do Piauí, Wellington Dias, visitaram Lula nesta quinta-feira (27) em Curitiba e, logo após o encontro, assinaram o abaixo-assinado que pede a anulação