Temer recua e diz que vai liberar multa mesmo sem ajuste nos Estados
Publicado por: Odaliana Carvalho Veloso | Data: 01/12/16
Comments 0

Temer recua e diz que vai liberar multa mesmo sem ajuste nos Estados

O presidente da República, Michel Temer (PMDB), voltou atrás e não vai mais exigir que os estados assinem acordo de ajuste fiscal para poder receber a multa oriunda recursos arrecadados com a regularização de ativos no exterior, a chamada repatriação. A informação é do governador Wellington Dias (PT) que, ao lado de outros governadores, se reuniu com o presidente.

Ficou acertado pelos Estados, o compromisso de controlar os gastos e de promover reformas da Previdência locais. “As medidas (ajuste fiscal) a gente vai adotar num curto prazo, cada um no seu calendário. Vamos trabalhar para em 2017 termos o controle de despesas, redução do déficit da Previdência”, afirmou o governador do Piauí à Agência Brasil.

O presidente prometeu novamente transferir ainda este ano os cerca de R$ 5 bilhões das multas arrecadadas com a repatriação. O Piauí tem direito a R$ 173 milhões. Mesmo assim, os estados não vão mais retirar as ações que correm no Supremo Tribunal Federal questionando os valores.

“A multa da repatriação é um problema do Supremo, tem que ser tratado separadamente. Se tivermos condição de a União pagar sem esperar decisão do STF, tanto melhor”, disse Wellington Dias.

Cidade Verde

sobre o autor

DEIXE UM COMENTÁRIO


POSTS RELACIONADOS

POLÍTICA 0 Comments

Heráclito faz balanço de obras prometidas pelo governo em 1º ano de mandato

As obras das oito pontes sobre o rio Parnaíba, anunciadas pelo governador Wellington Dias (PT), como sendo em parceria com o governo do Maranhão; a instalação de agências de correios

POLÍTICA 0 Comments

Eleitor já pode fiscalizar gastos de candidatos

O eleitor que quiser fiscalizar se os candidatos estão realmente cumprindo a lei, principalmente com relação aos gastos de campanha, já podem fazê- -lo através do site do Tribunal Superior

POLÍTICA

Deputados oferecem R$ 100 mil a quem der informação sobre ataque a Bolsonaro

Dois deputados federais do PSL estão oferecendo recompensas no valor de R$ 100 mil cada por informações que levem ao suposto mandante do atentado cometido há um ano contra o