PICOS | Secretário alerta para o perigo de animais soltos nas ruas
Publicado por: Francieldo Araújo | Data: 14/09/18

PICOS | Secretário alerta para o perigo de animais soltos nas ruas

O secretário de Meio Ambiente e Recursos Hídricos de Picos, Filomeno Portela, é bastante incisivo quando alerta sobre danos causados por animais soltos nas vias. Segundo explica, existe o risco constante de acidentes de toda natureza a pedestres e trânsito em geral.

“Desde um simples susto, ao um grave acidente como atropelamentos. E isso causa muita morte. Todo mundo já ouviu falar de alguém que bateu em um jumento e morreu. Todo mundo já ouviu falar de alguém que bateu numa vaca e se lascou todo. Todo mundo já ouviu falar de alguém que bateu num cachorro e quase morre da queda. É isso que geralmente acontece”, alerta.

A demanda de animais soltos nas vias, sobretudo nas BRs que cortam a cidade, é tamanha que, revela Filomeno Portela, em apenas uma simples recolha de bichos feita pelos agentes do município em parceria com a Policia Rodoviária Federal, foram recolhidos mais de 30 jumentos.

Os bichos, em sua grande maioria asnos (ou jumentos), são capturados e levados para o curral municipal, onde ficam à espera de alguma resolução. Para os animais apreendidos, existe um prazo de 10 dias para que o dono restabeleça sua posse.

“O dono do animal tem esse prazo para que a sua posse seja restabelecida. Afora isso, o animal pode ser doado para outra pessoa que se interesse pelo bicho”, explica.

Doação

A referida secretaria tem um modelo de doação dos bichos recolhidos. Explica o chefe de apreensão de animais, Erismar Santiago, que o interessado em adquirir algum animal apreendido, deve apresentar apenas documentação pessoal, além de garantir a posse do bicho.

“A doação ocorre dependendo da demanda do bicho. Se a disponibilidade do animal que o interessado deseja é compatível com a demanda, fazemos de imediato a sua doação, sem custos”, assegura.

Termo de posse/responsabilidade

O solicitante deve assinar ainda um termo de posse/responsabilidade sobre o bicho adotado. A intenção é garantir que o animal não retorne às vias públicas onde possa causar inúmeros transtornos.

“Caso ocorra desistência, a pessoa que adotou o bicho deve nos procurar e fazer a devolução. Do contrário, se capturarmos um animal e for identificado como peça de doação, o doador identificado poderá sofrer sanções penais”, alerta o chefe de apreensão de animais.

Destino adequado

O secretário Filomeno Portela lembra que existe uma Ong baiana que faz um trabalho de resgate dos animais aqui apreendidos.

“Essa ONG vem regularmente em Picos, nos solicita a posse de alguns animais e faz o transporte destes bichos apreendidos nas ruas. Geralmente são jumentos. Lá, eles cuidam do animal e dão um destino para ele. Esse destino nós desconhecemos”, explica.

 

 

Fonte: GP1

sobre o autor

DEIXE UM COMENTÁRIO


POSTS RELACIONADOS

GERAL

Gratuidade no Enem será automática para estudante de escola pública

Os estudantes da última série do ensino médio de escolas da rede pública terão gratuidade automática ao se inscreverem no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) deste ano, mesmo os

GERAL

Defesa pede saída de Lula para velório do neto de sete anos

O neto de apenas sete anos do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva, Arthur Lula da Silva, faleceu em São Paulo após um quadro infeccioso de meningite meningocócica nesta sexta-feira

TCU suspende repasses de recursos para obras da ferrovia Transnordestina

O plenário do Tribunal de Contas da União (TCU) aprovou por unanimidade nesta quarta-feira (25) uma medida cautelar que determina a suspensão de repasses de recursos para obras da ferrovia