Secretário esclarece dúvidas sobre aulas remotas e explica detalhes do Merenda em Casa
Publicado por: | Data: 15/04/20

Secretário esclarece dúvidas sobre aulas remotas e explica detalhes do Merenda em Casa

O secretário de Estado da Educação, Ellen Gera, realizou, na terça-feira (14), uma live na rede social Instagram sobre as últimas ações do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Educação (Seduc), a respeito das medidas sanitárias tomadas em decorrência da pandemia de Covid-19. O foco da conversa foi as aulas não presenciais e o Programa Merenda em Casa.

Durante a live, o gestor esclareceu as principais dúvidas sobre as aulas remotas promovidas por mediação tecnológica. Além disso, o gestor explicou os detalhes sobre o auxílio Merenda em Casa e respondeu perguntas dos internautas.

Aulas não presenciais

“Não estamos implantando uma metodologia de educação a distância sistemática em toda a rede, estamos utilizando plataformas tecnológicas de apoio educacional. Quem define a estratégia pedagógica é a escola e esse modelo emergencial só perdurará enquanto durar a pandemia, quando os portões das escolas estão fechados. Estamos balizados pela resolução nº 061/2020 do Conselho Estadual de Educação, decretos do Governo do Estado e portarias da Seduc”, disse o secretário.

Até esta quarta-feira (15), as escolas deverão estar com as aulas de volta, apoiadas nos Planos de Ação Pedagógica, com atividades não presenciais domiciliares, e com a indicação de registros, propondo formas de realização de efetivo trabalho escolar, em articulação com as normas e a legislação vigente, na perspectiva de que os professores devem se organizar para planejar atividades a serem trabalhadas com os alunos de forma remota. O Plano de Ação Pedagógica deve priorizar o desenvolvimento das atividades não presenciais propostas pelos professores, de acordo com as orientações da Seduc para atender ao período emergencial.

“Um material específico deve ser preparado para cada etapa e modalidade de ensino, com facilidades de execução e compartilhamento, como videoaulas, conteúdos organizados em plataformas virtuais de ensino e aprendizagem, redes sociais e correio eletrônico. Cada escola terá a liberdade de preparar da melhor forma o seu plano. O material impresso deve ser entregue aos estudantes que não têm internet”, reforçou Ellen Gera.

O secretário da Educação destacou ainda na live que os estudantes devem aguardar as escolas se posicionarem e que não deve haver aglomerações nas unidades de ensino em busca de informações e materiais, pois os professores e gestores estão adequando os conteúdos às ferramentas disponíveis a cada realidade.

“Nossa principal preocupação é a retomada das atividades pedagógicas nas escolas da rede estadual, se preocupando menos com exigências da educação formal e proporcionando a todos a possibilidade de estudar, com as ferramentas que temos e criando novas possibilidades”, continuou o gestor.

Frequência

Será realizada entre a escola e o estudante, conforme o Plano de Ação. Durante período de estudos domiciliares, os conteúdos e atividades desenvolvidas pelos professores deverão ser registradas no Diário Online iSEDUC (Plataforma já desenvolvida pela GTI/Seduc com as novas abas contemplando este Plano de Ação Pedagógica). O sistema permite que o professor possa postar material de apoio e atividades para os alunos de sua turma.

Ellen Gera aproveitou a oportunidade para parabenizar os profissionais da educação. “Quero parabenizar os professores e gestores das escolas, além dos demais profissionais da educação que estão se empenhando nesse momento tão difícil, para que os prejuízos a nossos estudantes sejam minimizados”, afirmou o secretário.

Merenda

Neste período em que as portas das escolas públicas estão fechadas, a Secretaria de Estado da Educação, seguindo a medida provisória do Governo do Estado, beneficiará milhares de estudantes matriculados na rede pública estadual com o auxílio Merenda em Casa. O programa está sendo implantado em caráter emergencial e temporário para garantir o reforço da alimentação dos estudantes enquanto as escolas estiveram com aulas presenciais suspensas.

“Para receber o benefício, a família precisa apenas baixar e se cadastrar no aplicativo Carteira BB, desenvolvido pelo Banco do Brasil. O cadastro deve ser feito pela pessoa responsável pelo saque do Bolsa Família. Com o aplicativo, as famílias poderão sacar o dinheiro em qualquer caixa da rede 24h do Banco do Brasil, ou utilizar o crédito para realizar compras em supermercados  de sua região”, explicou Ellen Gera.

As famílias receberão R$ 60 por estudante com matrícula ativa nas escolas da rede pública estadual. O recurso estará disponível a partir do dia 16 de abril de 2020.

“O benefício será pago por mês de suspensão de aulas presenciais nas escolas. Por ser um programa temporário e emergencial, o auxílio deixará de ser pago com a volta das aulas presenciais”, disse ainda o secretário, respondendo as perguntas dos internautas.

Serão beneficiados 58.980 estudantes com matricula ativa na rede pública estadual. O investimento previsto é de R$ 3.538.800.

Para saber se o aluno tem direito, basta acessar o site da Seduc www.seduc.pi.gov.br/merendaemcasa e realizar a consulta utilizando o CPF do estudante ou do responsável por receber o Bolsa Família.

Fonte: Ascom

sobre o autor

POSTS RELACIONADOS

Vera Mendes

Vera Mendes está entre os 53 municípios do Piauí regulares no SIOPS

O município de Vera Mendes, localizado no Sudeste Piauiense, é uma das 53  cidades do Estado que estão em situação regular junto ao Sistema de Informações sobre Orçamentos Públicos em

NOTÍCIA DESTAQUE 0 Comments

Governo lançará Plano de Saneamento Básico para 100 municípios do Piauí

O Governo do Estado lançará, em convênio com a Fundação Nacional de Saúde (Funasa), o Plano Municipal de Saneamento Básico. O projeto chegará a 100 municípios do estado que têm

NOTÍCIA DESTAQUE

Adolescente encontrado morto em lagoa foi testemunha de homicídio no Piauí

O adolescente Jallysson Ariel Lima, de 12 anos, cujo corpo foi encontrado em uma lagoa no bairro Nova Brasília, zona Norte de Teresina, teria sido testemunha ocular de um homicídio ocorrido