Em meio a quarentena, escritor de Geminiano produz poesias, textos reflexivos e divulga pela internet
Publicado por: | Data: 06/04/20

Em meio a quarentena, escritor de Geminiano produz poesias, textos reflexivos e divulga pela internet

Estamos em quarentena social, um ato de enfrentamento a propagação do Covid-19. Apesar do distanciamento físico, esse período tem sido aproveitado por muitas pessoas para produtividade, fazer algo que se gosta. Um bom exemplo é o pedagogo e assistente social de Geminiano, Railton Pinheiro, que nesta etapa se dedicou a criar poesias/poemas e divulga-las através do perfil no Instagram @estar_sentir_viver.

Tudo começou em meados de 2002, ainda na adolescência. Railton Pinheiro, um “romântico de carteirinha” trouxe toda essa sensibilidade emotiva para o mundo das letras.

“Sempre gostei de música, principalmente de MPB, POPROCK, pop romântico da época e alguns artistas internacionais. Quando gostava da música corria pra ver a tradução e já me encantava com a beleza das letras e do eu lírico expressado, é isso começou a me influenciar.  Seguindo os anos comecei a escrever poesias, versos, poemas, ainda na adolescência, com uma, digamos, pegada mais pueril, em uma linha mais infanto-juvenil, de fantasias, de amores inocentes, e também sentia que já escrevia sobre minhas dores e as dores que via os outros ou o mundo passar, muitas vezes (na maioria até hoje) em forma de metáforas”, explica o exímio poeta.

Influenciado por Clarice Lispector, Augusto Cury, Cecília Meireles, Roberto Shinyashiki, entre outros escritores, agora com mais maturidade, Railton passou a escrever suas poesias/poemas com profundidade. A experiência foi ganhando forma e em 2011 encabeçou o projeto intitulado “MEMÓRIAS DE ANJO – Momentos, músicas e poesias.

“Estava com muito material guardado, e comecei a produzir outros e outros, e encabecei um projeto intitulado “MEMÓRIAS DE ANJO – Momentos, músicas e poesias. Eram 4 capítulos de poesias, reflexivas, melancólicas, de autoajuda, de metáforas e por aí segue… Fizemos capa, diagramação, revisão, mas no fim desisti, talvez por insegurança, andava meio depressivo, tentando entender o mundo. Mas isso não me impediu de continuar a escrever”, disse Railton Pinheiro.

Se não foi nas páginas de um livro, foi nas redes sociais que o escritor geminianense passou a expor seus textos. O feedback dos amigos, colegas, seguidores virtuais, eram de elogios aos textos que afagavam a alma dos leitores.

Nos últimos dias, Railton decidiu criar um perfil apenas para seus textos através do ig @estar_sentir_viver. O nome da página faz pura referência aos seus textos profundos que refletem acontecimentos reais, sentidos e vividos.

“Hoje tenho material para uns 3 livros ou mais. Até escrevi um conto infantil, mas esse nunca mostrei a ninguém. Então, com frequência comecei fazer posts nas redes e nesse período de quarentena refleti: porque não criar uma página para entreter, para refletir, para pensar e sabermos que existimos e que necessitamos existir, não só existir, mas sentir e viver. Entrei em contato com uma amiga e comentei sobre, criei e estou tentando controlar as rédeas da página, um aspirante, bem como nas montagens dos banners”, pontuou.

Railton Pinheiro acrescentou ainda que não está em busca de seguidores com a criação do perfil @estar_sentir_viver, mas de sensibilizar e contribuir com as pessoas que por ventura se sintam tocadas pelas poesias.

Postei algumas coisas desse dia pra cá, inclusive uma reflexão sobre esse momento em que estamos passando, vale muito a pena ler e refletir. O que já postei até o momento são coisas inéditas, atuais. Sou apenas um aspirante a escritor que quero levar sensações através das palavras”, concluiu.

 

Fonte: Folha Atual

sobre o autor

POSTS RELACIONADOS

GERAL

Organizações pedem o fim do sigilo nas ações em relação às manchas de óleo

Oitenta e seis instituições de pesquisa e conservação e mais de cento e trinta e nove indivíduos, entre eles pesquisadores, artistas, políticos e representantes de diversas áreas assinaram uma carta

GERAL

Papa Francisco fica preso em elevador e bombeiros fazem resgate

O papa Francisco explicou que se atrasou para a tradicional oração dominical do Angelus neste domingo (01/09) porque ficou preso em um elevador do Vaticano e precisou ser resgatado pelos bombeiros.

GERAL

Coordenadoras Pedagógicas e secretária de Educação de Simões, participam do 1º seminário do SAEB em Teresina

A secretária de Educação de Simões, Iris Elaine e as Coordenadoras Pedagógicas dos anos iniciais, anos finais e da educação infantil do município, Elayne Cristina, Edilene Lima e Eneyde Oliveira,