Piauí tem 4ª maior queda nas vendas do comércio
Publicado por: Josely Carvalho | Data: 05/05/20

Piauí tem 4ª maior queda nas vendas do comércio

O estado do Piauí tem a quarta maior queda no volume de vendas do comércio, desde o início da crise do coronavírus e a adoção de medidas de isolamento social. Os dados são de um estudo da Cielo, administradora de cartão de crédito que leva em conta as operações realizadas por sua base de clientes. Os estados que registraram mais queda que o Piauí estão entre aqueles que mais sofrem com os registros de coronavírus: Amazonas, São Paulo e Ceará.

O chamado Índice Cielo do Varejo Ampliado (ICVA) é um levantamento inédito sobre a atividade no setor em tempos de pandemia e contempla o período que se estende de 24 de março (quando a quarentena alcançou todas as capitais) até o dia 27 de abril, na comparação com os 30 dias imediatamente anteriores. A queda das vendas no Piauí chegou a 45%, não distante dos três estados com perdas maiores: o Amazonas registrou queda de 49%, seguido de São Paulo (queda de 48%) e Ceará (vendas 47% menores).

O estado do Piauí está logo acima de três outros estados que empatam no índice de queda, conforme os dados do Índice Cielo: Rio de Janeiro, Paraíba e Distrito Federal tiveram igualmente 42% de operações comerciais a menos que nos 30 dias anteriores. Na final da lista (com menos perdas nas vendas) vem o estado de Tocantins, com decréscimo de 17% das operações, seguido de Mato grosso e Pará, ambos com retração de 20% nas vendas. O bloco de cinco estados com menos perdas é fechado por Roraima e Mato Grosso do Sul, também em um empate com 23% de retração.

Esse cenário antecede o período o Dia das Mães, que em anos normais registraria importante aquecimento no movimento nas lojas. Este ano, as perspectivas para a data não são nada boas.

O pior Dia das Mães para o comércio

As expectativas para o Dia das Mães no comércio são de queda brutal nas vendas, em comparação com anos anteriores. No caso do estado de São Paulo, os lojistas calculam uma baixa de até R$ 5 bilhões frente aos valores projetados. Esse cenário vem logo em seguida ao período de perdas nacionais da ordem de R$ 86 bilhões, segundo levantamentro feito entre 15 de março e 25 de abril, de responsabilidade da Confederação Nacional do Comércio.

No Piauí a situação não é diferente. O Sindiloja não tem dados agregados, mas avalia que as perdas acumuladas no primeiro mês de isolamento social podem chegar a R$ 1 bilhão. A queda na movimentação pode ser entre 85% e 90%, segundo o presidente da entidade, Tertulino Passos. As projeções seguem muito negativas para esse período que antecede o Dia das Mães. Passos também não dá números, mas assegura que as vendas despencaram.

Fonte: Cidade Verde

sobre o autor

POSTS RELACIONADOS

180 escolas ganharão fogões, freezers, ventiladores e tablets

Pelo menos 180 unidades da rede estadual de ensino ganharão novos equipamentos para auxiliar no dia a dia da escola. A aquisição feita pela Secretaria de Estado da Educação (Seduc)

GERAL

Água é desperdiçada na região da seca. Poços jorram sem parar.

Dois poços tubulares, com vazão de 450 mil litros por hora, estão jorrando água dia e noite, sem qualquer aproveitamento, na localidade Serra Negra, no município de Aroazes. A Secretaria

GERAL

Tim é proibida de bloquear internet quando cliente atinge pacote diário

É ilícito alterar unilateralmente negócios jurídicos já celebrados e consumados, pois o ato viola o Código de Direito do Consumidor. Assim entendeu o juiz Edmundo Lellis Filho, da 1ª Vara