3,1 mil eleitores não realizaram recadastramento em Simões, Caridade e Curral Novo
Publicado por: Danilo Bezerra | Data: 08/03/18

3,1 mil eleitores não realizaram recadastramento em Simões, Caridade e Curral Novo

Somam 17.667 o número de eleitores dos municípios de Simões, Caridade do Piauí e Curral Novo do Piauí, que integram a 56ª Zona Eleitoral, que realizaram o recadastramento biométrico. No geral, a Zona cumpriu a meta estabelecida pelo Tribunal Regional Eleitoral, que era coletar os dados biométricos de pelo menos 85% da população.

Dos três municípios, Simões, sede da ZE, foi a única a não atingir a meta. Dos 11.877 eleitores inscritos, foram revisados 9.928, o que corresponde a 83,59%. Outros 1.949 eleitores não fizeram a revisão.

Em Caridade, dos 4.767 eleitores inscritos, 4.060 realizaram o recadastramento com coleta de dados biométricos, restando 707 eleitores.

Curral Novo do Piauí foi o município da 56ª Zona Eleitoral com o maior percentual de eleitores recadastrados, chegando a 89,14%.  Dos 4.127 eleitores inscritos, 3.679 foram recadastrados, restando apenas 448.

A soma os faltosos dos três municípios chega a 3.104 eleitores, que, segundo informação do Tribunal Regional Eleitoral, terão os títulos cancelados.

sobre o autor

DEIXE UM COMENTÁRIO


POSTS RELACIONADOS

NOTÍCIA DESTAQUE

Delegacia da Mulher investiga suposto estupro coletivo contra dançarina de strip-tease no Piauí

A Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (DEAM) abriu um inquérito para investigar a denúncia de que uma dançarina de strip-tease foi abusada sexualmente durante um show em um bar do município de

NOTÍCIA DESTAQUE

No Piauí, Lula cresce e chega a 68% das intenções de votos

A nova pesquisa Opinar – divulgada na manhã desta quarta-feira (15) – mostra que o ex-presidente Lula continua na preferência do eleitorado piauiense. Na consulta de intenções de votos, Lula

NOTÍCIA DESTAQUE 0 Comments

Ministro do STF libera ação que pede abertura de impeachment de Temer

O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), liberou para julgamento no plenário da Corte a ação que pede a abertura de processo de impeachment contra o presidente