PI | Em audiência, dados pessoais são “roubados” e professor perde mais de R$ 2 mil
Publicado por: Josely Carvalho | Data: 27/09/19

PI | Em audiência, dados pessoais são “roubados” e professor perde mais de R$ 2 mil

Um estudante de Direito – que representava uma empresa aérea –  foi indiciado por falsa identidade e estelionato nesta sexta-feira (27).

Segundo o delegado Luiz Guilherme, titular do 11º DP, ele é suspeito de “roubar” dados pessoais de um professor universitário durante audiência contra a empresa aérea. A vítima só descobriu o crime após ter seu nome negativado junto ao Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) e Serasa.

“Esse professor entrou com uma ação contra uma empresa aérea. No dia da audiência, a empresa enviou o estudante de Direito como preposto, ou seja, pessoa responsável por representar a empresa em audiências judiciais. Devido a função que ocupava, ele tinha acesso aos dados pessoais da vítima. Então, de posse dessas informações, ele começou a pedir cartões de crédito em nome do professor e fazer compras que ultrapassaram R$ 2 mil em shoppings, bares e restaurantes da cidade”, explica o delegado.

O mandado de busca e apreensão foi cumprido hoje na casa em que o suspeito mora com a família no bairro Piçarreira, na zona Leste de Teresina.

O delegado acrescenta que foram apreendidos vários cartões de crédito na residência do suspeito.

“No momento da abordagem, ele confessou e admitiu outras práticas similiares. Mas depois de ser orientado, negou. Contudo, na residência encontramos vários cartões de crédito em nome da vítima”, reitera Luiz Guilherme acrescentando que o estudante também chegou a forjar um contracheque em nome do professor que leciona na UFPI e Uespi.

O investigador Eduardo Freitas pontua que um dos cartões de crédito solicitado pelo suspeito era ilimitado e o prejuízo poderia ser bem maior.

“Na residência apreendemos sete cartões e ainda um caderno com nomes de possíveis vítimas”, informou o investigador.

O delegado acrescenta que apesar dos fortes indícios do crime, o estudante foi liberado.

“Para se configurar o crime de estelionato é necessário que a vantagem financeira tenha ocorrido nas últimas 24 horas”, conclui o titular do 11º Distrito Policial .

 

Fonte: Cidadeverde.com

sobre o autor

POSTS RELACIONADOS

DESTAQUES

Idosa finge ser cadeirante, tenta usar documentos falsos e é presa

Na segunda-feira (11), duas mulheres foram flagradas tentando fazer uma negociação na agência da Caixa Econômica Federal de Floriano usando documentos falsos. Uma delas, bastante idosa fingia ser cadeirante enquanto

DESTAQUES 0 Comments

Pensando em 2018, PMDB inicia caravana em janeiro por todo o Piauí

O PMDB inicia a caminhada rumo a 2018 no dia 15 de janeiro do ano que vem, em Piripiri. O município vai receber a primeira edição da caravana “Movimenta Piauí”,

Massapê do Piauí 0 Comments

Rumo ao Selo Unicef, Massapê realiza II Fórum Comunitário; fotos

A Prefeitura de Massapê do Piauí, através do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA), Comissão Pró-Selo e a da articulação das Secretarias Municipais, de Assistência Social,