Piauí registra período chuvoso inédito em março, diz especialista
Publicado por: Josely Carvalho | Data: 31/03/20

Piauí registra período chuvoso inédito em março, diz especialista

O período chuvoso registrado durante o mês de março no Piauí foi considerado inédito para a climatologia piauiense. Isso porque quase todos os municípios do Estado atingiram a média climatológica prevista para o mês.

De acordo com climatologista Werton Costa, a média de chuvas acumuladas prevista para os municípios do Piauí era em torno de 225 milímetros, porém o acumulado atingiu a marca 396,7 mm. Ou seja, choveu acima da média no Piauí.

“Os acumulados são dados do Instituto Nacional de Meteorologia, o INMET, e Cemaden. Essa é uma anomalia positiva de chuva bem acima da média. A quase totalidade dos municípios piauienses ficou na média ou acima da média”, explicou.

Outro dado que chamou a atenção foi registro de 34 episódios de chuvas extremas, que são precipitações acima dos 60 milímetros em um intervalo inferior a 24 horas.

“No Piauí nós tivemos vários desses episódios, inclusive, dignos de nota como foi o caso do dia 07 de março no município de Piripiri, onde tivemos mais de 230 milímetros de acumulado – sendo que 120 milímetros foram registrados em apenas uma hora. Tivemos outros de 80, 90, registrados na cidade”, disse Werton.

Ainda segundo o especialista, as médias de chuvas por regiões no Estado foram: no Norte do Piauí (litoral e regiões próximas) foi de 422,3 mm, no Centro-Norte (Teresina a Valença) foi de 464,9 mm, as cidades do Médio-Parnaíba atingiram 481,3 mm, o Serrado Piauiense foi de 348,2 mm e o Sertão Piauiense registrou 207,2 mm.

Em relação as cinco cidades que mais receberam precipitações estão Piripiri com 622,8 mm, Angical do Piauí com 615,2 mm , Alto Longá com 615,0 mm, São José do Divino com 532,8 mm, Batalha 514,8mm. Teresina acumulou 410,7 mm, um aumento de 43% acima da média da capital. Em março, o Piauí apresentou um desvio médio de 76%.

Crítica à coleta de dados

Werton Costa criticou monitoramento das condições climáticas e meteorológicas no Piauí. Segundo o especialista, existem várias estações meteorológicas que não estão funcionando e, que por isso, a qualidade na capitação de dados está prejudicada.

“Nós temos estações como a de Castelo que nunca funcionou, a automática de Picos, que está com problemas, a de Caracol, Alvorada do Gurguéia, Floriano, que estão com problemas na capitação de dados. Ou seja temos muitos estações prejudicadas, cujo a qualidade das informações estão prejudicadas e dificulta muito”.

Fonte: O Dia, Por: Jorge Machado

sobre o autor

DEIXE UM COMENTÁRIO


POSTS RELACIONADOS

Caridade do Piauí

Toninho de Caridade participa da Marcha dos Prefeitos em Brasília

Teve início na última segunda-feira, 15, e segue até esta quinta-feira, dia 18, em Brasília, a XX Marcha Nacional dos Prefeitos, evento realizado pela Confederação Nacional dos Municípios e acontece

DESTAQUES

Prefeitura de Francisco Macedo inaugura 1ª Sala de Testagem e Aconselhamento do Vale do Guaribas

Com o objetivo de oferecer ações de combate as IST/AIDs/HIV, contribuindo para intensificar a promoção e prevenção à saúde da população do município, bem como descentralizar os serviços feitos apenas

POLÍCIA

Após denúncia anônima, homem é preso com mala cheia de drogas em Picos

Mais de 30Kg de entorpecentes foram apreendidos na noite desta quarta-feira (27), na Rodoviária Zuza Balduíno, em Picos, em poder de um homem identificado por Eduardo Francisco Rodolpho. De acordo