Wilson Martins sai na frente na disputa pelo Senado, diz pesquisa
Publicado por: Danilo Bezerra | Data: 28/01/14
Comments 0

Wilson Martins sai na frente na disputa pelo Senado, diz pesquisa

Se as eleições fossem hoje, a única vaga que o Piauí tem nesse escrutínio seria do atual governador Wilson Martins (PSB). Pesquisa realizada pelo Instituto Piauiense de Opinião Pública, o Amostragem, respondendo encomenda do Sistema Integração de Comunicação Social, mostra que o atual governador Wilson Martins tem 37,55% das intenções de voto, seguido do atual senador pelo PTB, João Vicente Claudino, que tem 30,43% das intenções de voto estimuladas.

O pré-candidato do Solidariedade ao Senado, José Maia Filho, o Mainha, tem 8,8% das intenções de voto estimuladas.

Os indecisos são 9,23% e os que querem votar nulo ou branco somam 13,98%.

Os resultados foram levantados pelo Instituto Amostragem dos dias 17 a 21 de janeiro, numa amostra de 1.137 eleitores distribuídos em 43 municípios das microrregiões homogêneas piauienses, conforme definição do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Este tamanho de amostra permite uma margem de erro de 2,85% para mais ou para menos, com um nível de confiança de 95%.

A pesquisa está registrada no TRE-PI (Tribunal Regional Eleitoral) com o protocolo 00004/2014.

Wilson Martins e João Vicente empatam nas intenções de voto espontâneas

Quando se pergunta em quem o eleitor piauiense vai votar em senador nas eleições gerais deste ano sem mostrar os nomes dos pré-candidatos, o governador Wilson Martins é lembrado espontaneamente por 7,48% dos eleitores; João Vicente Claudino por 5,45%; e Mainha por 1,14%.

Os nomes que também foram lembrados pela o Senado com percentagem acima e 1% foram Heráclito Fortes (2,11%), Ciro Nogueira (1,5%), Wellington Dias (1,06%).

Os indecisos para o Senado na pesquisa espontânea somam 74,58% e os votos nulos ou brancos são 3,61%.

Caso Wilson Martins não saísse para disputar vago no Senado, João Vicente seria reeleito

Caso o governador Wilson Martins não saísse do Governo do Estado para disputar uma vaga de senador nestas eleições, o senador João Vicente Claudino (PTB) seria reeleito.

Neste cenário, João Vicente Claudino teria 40,55% das manifestações de voto estimuladas.

O segundo lugar seria do deputado federal e atual secretário estadual de Educação, Átila Lira (PSB), que teria 16,8% das intenções de voto estimuladas, enquanto Mainha teria 10,64%.

Os indecisos nessa situação seriam 12,75% e os votos nulos ou brancos 19,26%.

Caso o candidato ao Senado pelo PSB fosse o ex-senador Heráclito Fortes, este teria 19,09% das intenções de voto estimuladas; o senador João Vicente Claudino ficaria com 40,63%; e Mainha ficaria com 10,47% das intenções de voto estimuladas para senador.

Os indecisos nesse cenário seriam 12,75% e os votos nulos ou brancos 17,06%.

Em situação hipotética de que a única cadeira do Piauí que ficará vaga no Senado fosse disputada entre o atual senador João Vicente Claudino e o governador Wilson Martins, haveria um empate técnico, com o governador do Estado ficando com 37,91% das intenções de voto estimuladas e o senador pelo PTB ficariam com 37,2%.

Os indecisos nessa situação seriam 8,71% e os votos nulos ou brancos 16,18%.

 

 

Fonte: Meio Norte – ER

sobre o autor

DEIXE UM COMENTÁRIO


POSTS RELACIONADOS

Caldeirão Grande do Piauí

Caldeirão Grande do Piauí se prepara para retomada das aulas de forma não presencial

Diante da pandemia causada pelo novo coronavírus, as atividades escolares foram suspensas no município de Caldeirão Grande do Piauí, seguindo as recomendações dos órgãos de Saúde, como medida preventiva à

NOTÍCIA DESTAQUE

VILA NOVA 24 ANOS | Veteranos vence Lagoa e se consagra campeão do Campeonato de Futebol

Iniciado no dia 28 de setembro chegou ao final o Campeonato Municipal de Futebol Amador de Vila Nova do Piauí, cidade localizada a 370 km da capital do Estado. O

NOTÍCIA DESTAQUE

Sisu: envio de documentos para matrícula vai até terça-feira

Os estudantes classificados no Sistema de Seleção Unificada (Sisu) 2020 têm até o dia 4 de fevereiro para enviar às instituições de ensino a documentação necessária para se matricular no